Antônio Carlos Cintra do Amaral

Um jovem que desejou ajudar a transformar o Estado onde nasceu e o País. Queria ser útil, buscar um sentido para sua vida. Acreditava que conseguiria fazer as chamadas reformas de base dentro da ordem democrática. Tinha consciência de que nos cabia cumprir a ordem constitucional e legal vigente no País. Achou depois que tudo isso era uma ilusão, mas na época foi um ideal.

O ideal pela liberdade de transformar, a liberdade de construir uma ordem nova, a liberdade de eliminar privilégios. Achou que faria tudo isso pela rota da política, política com ética e sinceridade. Certo de que “todo poder emana do povo e em seu nome será exercido”. Não foi exatamente assim, mas desenvolveu seu potencial na nova rota.

Muito conseguiu, desejou e foi útil, sua vida teve e tem muito sentido. Inovou, estudou, aperfeiçoou, aprofundou, realizou, marcou. Mais que isto, contribuiu para a reflexão, estimula a reflexão, a renovação de idéias que renovem e transformem a sociedade.

É um privilegiado como poucos, que tem e continuará tendo seguidores e multiplicadores ontem, hoje e por muitas outras épocas.

Pelo seu exemplo da coerência, da honra, da cordialidade, da sobriedade, da ética e ideiais patrióticos, pelo quanto é verdadeiramente respeitado, pelo seu grande saber jurídico, pelo sentido amplo atribuídos a todos estes valores e virtudes, conhecer mais Antônio Carlos Cintra do Amaral inspira sentimentos de orgulho e admiração que se dedica aos grandes nomes da nossa história.

Mais que tudo isto conquistou muitos admiradores e continua fazendo grandes e bons amigos, como os que aqui lhe prestam depoimentos, em homenagem.